setembro 23, 2009

Sonhos

Não tem como não associar a Akira Kurozawa um pessegueiro que resiste ao tempo, em lugar de tanta circulação. No começo da década de noventa, quando o Memorial da cidade de Curitiba estava sendo construído, questionou-se a permanência, ou não, da pequena árvore. Tenho até fotos dela, na época, florida e sem nada em volta. Defendi aquele buquê plantado, sem sucesso. Quem determinou sua permanência foi o dono do Bar do Alemão, que colocou como condição do limite entre os dois prédios, que ninguém tocasse na árvore plantada por ele. Isso tem no mínimo 15 anos, e ela continua lá.

3 comentários:

Selena Sartorelo disse...

Olá Lina,

Lembrando a postagem da Maria Augusta sobre Van Gogh...encontro aqui o sonhos de Akira... E me torno fã do Alemão...Vida ao pessegueiro!!!!!!

beijos,

claudio boczon disse...

mais um motivo para adentrar submarinos noite afora...

Ritalix disse...

Selena tô no bloco também...
Vida longa ao pessegueiro!

Lina to me tornando cada vez mais
fã de suas fotos, ou melhor de seu olhar!

abraços.

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Sou fotógrafa e curiosa. Vivo na cidade de Curitiba e gosto de olhar e documentar a relação das pessoas com os espaços em geral. Levo isso ao pé da letra, quando fotografo as ruas e sua ocupação desordenada. Também nos interiores das submoradias, longe de qualquer padrão de ordem mas com um sentido de segurança, mesmo que penduradas e vulneráveis à primeira chuva. Mas tudo isso tendo como compromisso a beleza, a harmonia. Mesmo na realidade de uma favela, resgatar a dignidade através do belo é o que me interessa. Gosto também, e muito, de design e arquitetura. Da social à contemporânea, o gosto pelo ocupar me interessa. contato: linafaria@yahoo.com.br
Todos os direitos reservados à autora.
Fotos podem ser copiadas desde que com menção à fotógrafa e sem fins comerciais.

Desafio de março

Desafio de março

Minha lista de blogs

Seguidores

Arquivo do blog

em foco