fevereiro 06, 2010

Éolo


14 comentários:

João Menéres disse...

Fantástica, LINA FARIA!

Bela imagem cheia de imaginação.
Muito estética !

Um beijo.

Hod disse...

Traz nessa imagem uma plasticidade eloquente.

Beijo Lina,

Alôha,
Hod.

clicio disse...

Lina,

Excelente imagem.
Apesar de gostar da pertinência de seus títulos, acho que muitas vezes a foto deveria ser ela, só ela; e o título que venha a surgir na interpretação do observador.
Parabéns!
Clicio

Lina Faria disse...

Clicio,

Sabia que preparo um post sobre sua sugestão de falar "sobre mim"?
Leia depois de postado.

Você é o terceiro cara de peso que me dá essa dica.
Primeiro o João Urban, depois Orlando Pedroso e agora você.
Três titãs, portanto.
Acontece que esse espaço se propõe a ser uma crônica sobre cidades e espaços em geral.
Começou com o subsídio de uma lei municipal de cultura.
Isso ha quatro anos. Durou oito meses e agora é totalmente independente.
Só que eu me sinto compromissada com a cidade. Como tive acesso, através de fotografia,durante anos trabalhando com Jaime Lerner, acompanhei todo devir do planejamento dela em sua genesi, quero ir além da imagem.
Apesar da fotografia ser minha maior expressão, há anos vivo de idéias. Vendo idéias cujo suporte é e sempre será a fotografia.
Mas não consigo, pela minha natureza loquaz, ficar só nela.
Assim como há o lado primorosamente didático em seu blog, sobre um assunto que poucos detem tanta informação como você, esse espaço tb ganhou essa conotação didática sobre a cidade de Curitiba.
Não raro, meu estudio se enche de alunos de arquitetura, ávidos em informações.
Minha casa virou uma espécie de panóptico. Acompanho da janela, não só cartões postais, como emanações sujas e violentas do centrão velho de Curitiba.
Mas prometo digerir melhor sua sugestão.
Ah, esse curso que você vem dar em março, tem espaço para iniciantes ou já é avançado? Quero e preciso aprender mais sobre fotoshop.
beijos, e, feliz por te ver aqui me prestigiando.

Zaclis Veiga disse...

Gosto muito da composição dessa foto. Linda.

Lina Faria disse...

João, que bom!

beijo.

Alôa, caro Hod!


Zaclis, tenho te visitado. Obrigada!

peri s.c. disse...

U-a-u !!!!
Azuis , sobre azuis, sobre azuis. Eolados, lindo

Lina Faria disse...

Pois é, Peri...
eolado de lá como ficaria se
se eu não soprasse o meu vento sul? se bem que você anda meio irônico comigo.
não sou pernóstica. é que vivo entre poetas e humoristas que, além do traço, a palavra é a matéria. por isso que fiquei assim. vicio!hehehe

Entendo o Clício.
Ele fala de um espaço de fotografia mesmo. Sem título.
Um espaço autoral, falando do meu trabalho de investigação pessoal, sem nenhuma legenda. Palavras, só data, local, identificação da pessoa. Itens também não necessários.
Venho dessa escola purista da fotografia.

Mas esse espaço, até por ser blog,
carece de ser, além de conceitual, mais informativo.

abrir outro blog? nem pensar. muito trabalho.

peri s.c. disse...

Irônico ? Nada.
Difícil comentar aqui, ficar só elogiando ? e tudo ?
Essa sua arqueologia(?) visual urbana
é uma maravilha. E carinhosa com a cidade .

Por falar carinho com as cidades e em Curitiba, ontem achei no TED uma palestra do Lerner ( traduzida, tem um site com traduções da maior parte dos TED ),
ótima, vou postar depois do Carnaval, quando voltarmos à seriedade.

Marcelo Amorim disse...

Deixa eu meter a colher nesse tacho. Também sou um entusiasta do não-título, especialmente nas telas abstratas, à medida que isso nos deixa a obra aberta e liberta. E esse "Éolo" poderia bem ser uma pintura abstrata, caso fosse pincel e não lente o instrumento pelo qual a Lina se expressa. Trabalho com a palavra, natural que o verbo me atraia muito. Mas principalmente gosto do texto, da pertinência e da forma criativa como a Lina batiza e complementa verbalmente a maior parte dos seus trabalhos. Acredito que ela, assim, consegue fornecer algo além da imagem, o que não quer dizer que considero isso melhor do que a opção do fotógrafo que prefere expor só a imagem clicada. Acho apenas que isso é a Lina, a imagem e a palavra, o vento e o som que o vento faz.

Lina Faria disse...

Peri,brincadeira. é que eu alugo demais os espaços do teu Armazém.


Marcelo, obrigada pelas observações.

Lee Swain disse...

Clicio, concordaria com você, não fosse o texto da Lina tão bom quanto suas fotos. Parla, Lina!

Lina Faria disse...

Swain,
thanx, bello!

日月神教-向左使 disse...

.................................................
.

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Sou fotógrafa e curiosa. Vivo na cidade de Curitiba e gosto de olhar e documentar a relação das pessoas com os espaços em geral. Levo isso ao pé da letra, quando fotografo as ruas e sua ocupação desordenada. Também nos interiores das submoradias, longe de qualquer padrão de ordem mas com um sentido de segurança, mesmo que penduradas e vulneráveis à primeira chuva. Mas tudo isso tendo como compromisso a beleza, a harmonia. Mesmo na realidade de uma favela, resgatar a dignidade através do belo é o que me interessa. Gosto também, e muito, de design e arquitetura. Da social à contemporânea, o gosto pelo ocupar me interessa. contato: linafaria@yahoo.com.br
Todos os direitos reservados à autora.
Fotos podem ser copiadas desde que com menção à fotógrafa e sem fins comerciais.

Desafio de março

Desafio de março

Minha lista de blogs

Seguidores

Arquivo do blog

em foco