maio 24, 2010





Regionalista, eu?












 Nem sou. Mas minha terra, modéstia às favas, tem coisas e pessoas muito boas.
 Fim de semana de frio, garoa, nada melhor que uns pãozinhos, queijinhos e tais.
 Se na semana passada fui à Blumenau, nessa comprei na Padaria América.
 Desde 1913, no mesmo lugar, já mudou de nome.
 Foi durante a segunda guerra mundial quando os Produtos Engelhardt decidiram usar o nome do continente que escolheram para viver, fugindo da perseguição aos germânicos, então.
 Lá se encontram coalhadas Scheaffers, leiteria que não sobreviveu ao tempo estabelecida, mas continua distribuindo seu produto, o selo Witmarsum, colônia de alemães que tem os melhores queijos e laticinios. Já visitei seu queijeiro, um suíço graduado em estudos de queijo, e vi o rigor com que cuida do clima e ingredientes de seus queijos.
Baratos, não são, mas teem uma qualidade maravilhosa. O gouda, estepe, camembret, brie, todos maravilhosos! E o biscoito pão de ? As broinhas de centeio e gergilim, pra canapés?
Ainda a torta de ameixa com castanha, ou só o bolo de castanha!

Ah, como é bom morar perto da América!





6 comentários:

patricia basquiat disse...

adorei conhecer esse blog.

Lina Faria disse...

Que bom Patricia Basquiat.
Pelo nome, gosta de rua como eu e o primo famoso. hehehe...

Ah, esqueci de falar do mel Tauá, de União da Vitória.

Lee Swain disse...

Lina, o mel eu dispenso, mas os pãezinhos da tua foto estão irresistíveis. Tenho inveja de ter uma padoca boa asim pertinho. Tem cuque lá na América? Diz que tem...

expressodalinha disse...

Estou a ficar com fome...

Ricardo Viana disse...

Você esqueceu o queijo fundido em bisnaga tipo pasta de dente do Weege de Pomerode!

Lina Faria disse...

É verdade, Ricardo.
Dessa vez não veio.
Apesar de então já termos que sair do nosso condado. Pomerode é Sta. Catarina.

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Sou fotógrafa e curiosa. Vivo na cidade de Curitiba e gosto de olhar e documentar a relação das pessoas com os espaços em geral. Levo isso ao pé da letra, quando fotografo as ruas e sua ocupação desordenada. Também nos interiores das submoradias, longe de qualquer padrão de ordem mas com um sentido de segurança, mesmo que penduradas e vulneráveis à primeira chuva. Mas tudo isso tendo como compromisso a beleza, a harmonia. Mesmo na realidade de uma favela, resgatar a dignidade através do belo é o que me interessa. Gosto também, e muito, de design e arquitetura. Da social à contemporânea, o gosto pelo ocupar me interessa. contato: linafaria@yahoo.com.br
Todos os direitos reservados à autora.
Fotos podem ser copiadas desde que com menção à fotógrafa e sem fins comerciais.

Desafio de março

Desafio de março

Minha lista de blogs

Seguidores

Arquivo do blog

em foco