outubro 15, 2009

Os Sudários

Um da série de cicatrizes de casas que já se foram,
mas mantiveram sua silhueta impregnada à parede ao lado.
Prova de que a forma supera a utilidade das coisas.

5 comentários:

Fraga disse...

Depois de você e seus belíssimos registros, nunca mais se anda sem farejar com o canto do olho. E a bocarra escancarada de todo estacionamento nos diz: entra, espia só o que a Lina Faria descobriria se estivesse no seu lugar. É verdade: depois de circular com você, instinto a tiracolo, se aprende a não mais desaprender o olhar. Cada vez que localizo uma imagem dessas, aqui em POA, eu me sudarizo com você, Lina.

claudio boczon disse...

Eu não se canso-me de admirar teu trabalho arqueológico.

Tô c'o Fraga e não abro!

Lina Faria disse...

É. Há cada vez menos casas antigas. São paisagens raras e fugazes.

Deassis disse...

Lina:

Roubei esta foto para publicá-la no Banco da Poesia, com um poeminha meu.

Faça uma visita para ver e comentar.

Beijos do Cleto

aveloh disse...

belíssimo!

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Sou fotógrafa e curiosa. Vivo na cidade de Curitiba e gosto de olhar e documentar a relação das pessoas com os espaços em geral. Levo isso ao pé da letra, quando fotografo as ruas e sua ocupação desordenada. Também nos interiores das submoradias, longe de qualquer padrão de ordem mas com um sentido de segurança, mesmo que penduradas e vulneráveis à primeira chuva. Mas tudo isso tendo como compromisso a beleza, a harmonia. Mesmo na realidade de uma favela, resgatar a dignidade através do belo é o que me interessa. Gosto também, e muito, de design e arquitetura. Da social à contemporânea, o gosto pelo ocupar me interessa. contato: linafaria@yahoo.com.br
Todos os direitos reservados à autora.
Fotos podem ser copiadas desde que com menção à fotógrafa e sem fins comerciais.

Desafio de março

Desafio de março

Minha lista de blogs

Seguidores

Arquivo do blog

em foco