maio 23, 2010






 

O Último Romântico




















Aonde iria o moço, elegantemente vestido,  a caminhar palas calçadas da Barão do Serro Azul?
Era domingo. Seu terno escuro às duas da tarde, com rosas vermelhas à mão, o remetia, em meu pensamento, à um momento solene, formal, onde pela cor das flores, havia muito amor.
Iria à uma igreja? É possível, mas sua expressão denunciava uma ansiedade apaixonada.
As cinco rosas representariam o que? Cinco anos, cinco meses, cinco dias?
Ou simples formas de levar à moça,
os cinco beijos que não deu?


6 comentários:

Mirella disse...

Eu adoro dividir esses momentos de voyeur da tua janela. Olhando e comentando a vida alhéia que passa na Barao do Serro Azul. Delicia!
beijos

Lina Faria disse...

Que bom, Mi.
Imagino, seu cotidiano seja completamente outro.
Já pensou em fazer um blog?
Ah, eu frequentaria.
Veja que delicia o da Ana Ventura. Está linkado como "papéis pra todo lado", aqui, junto a outros blog.
beijos, Mirella!

Anônimo disse...

Que figura comovente, Lina Faria.
Além das flores, o que me encantou
foi o terno escuro, impecável.
Fiquei pensando: quanto será que ele
levará de grana no bolso?
Imaginei cento e setenta reais.
Tem grana mais perfeita que essa,
desde que a gente esteja com as
contas todas pagas, é claro?
Pra que mais?

Roberto Silva

R

Lina Faria disse...

170, Roberto?
É, dá pra ser feliz a dois até por menos!

Anônimo disse...

Cento e setenta reais e mais cinco
rosas, me esqueci de mencionar,
bobão que sou.
Mas... cá entre nós, Lina, que
cento e setenta reais limpinhos
no bolso é bom demais, né?

Só pra gastar com besteira,
que te parece?

Roberto Silva

cabuqinho finno disse...

encantador, não precisa nem de dinheiro.

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Sou fotógrafa e curiosa. Vivo na cidade de Curitiba e gosto de olhar e documentar a relação das pessoas com os espaços em geral. Levo isso ao pé da letra, quando fotografo as ruas e sua ocupação desordenada. Também nos interiores das submoradias, longe de qualquer padrão de ordem mas com um sentido de segurança, mesmo que penduradas e vulneráveis à primeira chuva. Mas tudo isso tendo como compromisso a beleza, a harmonia. Mesmo na realidade de uma favela, resgatar a dignidade através do belo é o que me interessa. Gosto também, e muito, de design e arquitetura. Da social à contemporânea, o gosto pelo ocupar me interessa. contato: linafaria@yahoo.com.br
Todos os direitos reservados à autora.
Fotos podem ser copiadas desde que com menção à fotógrafa e sem fins comerciais.

Desafio de março

Desafio de março

Minha lista de blogs

Seguidores

Arquivo do blog

em foco